...
Pular para o conteúdo

Conheça as 5 competências avaliadas na redação do ENEM

Conheça as 5 competências avaliadas na redação do ENEM.

Certamente, se você deseja obter uma boa pontuação no ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), é necessário conhecer bem o estilo de prova e as temáticas abordadas.

competencias-avaliadas-na-redacao-do-enem

Nesse sentido, é muito importante, também, conhecer bem a redação, já que ela pode ser um fator determinante na sua nota no exame.

Portanto, conheça a seguir as 5 competências avaliadas na redação do ENEM:

Competência 1 – domínio da escrita formal da língua portuguesa

Aqui, é avaliado se o candidato consegue aderir às regras de ortografia em seu texto (como o uso do hífen, separação silábica, letras maiúsculas e minúsculas, entre outros aspectos).

Todas as competências, inclusive essa, possuem 6 níveis de desempenho, que variam de 0 a 200 pontos.

A classificação ocorre da seguinte maneira:

  • 0 pontos: demonstra desconhecimento da modalidade escrita formal da língua portuguesa;
  • 40 pontos: demonstra domínio precário da modalidade escrita formal da língua portuguesa, de forma sistemática, com diversificados e frequentes desvios gramaticais, de escolha de registro e de convenções da escrita;
  • 80 pontos: demonstra domínio insuficiente da modalidade escrita formal da língua portuguesa, de forma sistemática, com diversificados e frequentes desvios gramaticais, de escolha de registro e de convenções da escrita;
  • 120 pontos: demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita;
  • 160 pontos: demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita;
  • 200 pontos: demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita serão aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizarem reincidência.

Competência 2 – compreender o tema e não fugir do que é proposto

Essa competência avalia, principalmente, a adequação ao tema, estrutura do texto dissertativo-argumentativo e o repertório sociocultural utilizado pelo candidato.

Assim, as pontuações são classificadas em 6 níveis, da seguinte maneira:

  • 0 pontos: fuga ao tema/não atendimento à estrutura dissertativo-argumentativa. Sendo assim, em casos como esse, a redação recebe nota zero e é anulada;
  • 40 pontos: apresenta o assunto, tangenciando o tema, ou demonstra domínio precário do texto dissertativo-argumentativo, com traços constantes de outros tipos textuais;
  • 80 pontos: desenvolve o tema recorrendo à cópia de trechos dos textos motivadores ou apresenta domínio insuficiente do texto dissertativo-argumentativo, não atendendo à estrutura com proposição, argumentação e conclusão;
  • 120 pontos: desenvolve o tema por meio de argumentação previsível e apresenta nível mediano do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão;
  • 160 pontos: desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão;
  • 200 pontos: desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo.

Competência 3 – selecionar, relacionar organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista

Agora, nessa competência, está sendo avaliado a ideia defendida, bem como os argumentos utilizados para a defesa do ponto de vista, se é pertinente ao tema ou não.

Tais características, como a coerência das ideias apresentadas, estão presentes em redações que foram planejadas antes de serem escritas, ou seja, aquelas que apresentaram um projeto de texto.

Assim, as pontuações estão divididas da seguinte maneira:

  • 0 pontos: apresenta informações, fatos e opiniões não relacionados ao tema e sem defesa de um ponto de vista;
  • 40 pontos: apresenta informações, fatos e opiniões pouco relacionados ao tema ou incoerentes e sem defesa de um ponto de vista;
  • 80 pontos: apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas desorganizados ou contraditórios e limitados aos argumentos dos textos motivadores, em defesa de um ponto de vista;
  • 120 pontos: apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, em defesa de um ponto de vista;
  • 160 pontos: apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, em defesa de um ponto de vista;
  • 200 pontos: apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, em defesa de um ponto de vista.

Competência 4 – conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação

Aqui, nessa competência, estão sendo analisados os elementos que estabelecem relação entre as orações, frases e parágrafos no texto.

Os períodos presentes em cada parágrafo devem estar corretamente articulados, estabelecendo relações entre si.

As preposições, conjunções, advérbios e locuções adverbiais garantem a coesão entre os elementos do texto.

  • 0 pontos: não articula as informações;
  • 40 pontos: articula as partes do texto de forma precária;
  • 80 pontos: articula as partes do texto, de forma insuficiente, com muitas inadequações e apresenta repertório limitado de recursos coesivos;
  • 120 pontos: articula as partes do texto, de forma mediana, com inadequações, e apresenta repertório pouco diversificado de recursos coesivos;
  • 160 pontos: articula as partes do texto, com poucas inadequações, e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos;
  • 200 pontos: articula bem as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5 – Proposta de Intervenção

Por fim, nessa competência, o corretor avalia a proposta de intervenção, realizada pelo candidato, para a problemática abordada.

É necessário salientar que essa proposta deve respeitar os Direitos Humanos.

Confira as pontuações dos 6 níveis de desempenho:

  • 0 pontos: não apresenta proposta de intervenção ou apresenta proposta não relacionada ao tema ou assunto;
  • 40 pontos: apresenta proposta de intervenção vaga, precária, ou relacionada apenas ao assunto;
  • 80 pontos: elaborada, de forma insuficiente, proposta de intervenção relacionada ao tema, ou não articulada com a discussão desenvolvida no texto;
  • 120 pontos: elabora, de forma mediana, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão envolvida no texto
  • 160 pontos: elabora bem a proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto;
  • 200 pontos: elabora muito bem a proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.

Clique aqui e confira mais conteúdos sobre o ENEM e vestibulares.

1 comentário em “Conheça as 5 competências avaliadas na redação do ENEM”

  1. Pingback: Todos os temas de redação que já caíram no ENEM: confira a lista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + 8 =

×