...
Pular para o conteúdo

Investimentos para iniciantes

Investir e ter sucesso é sem dúvida o sonho e a vontade de muitos. Saber quais são os melhores investimentos para iniciantes, estar atento ao mercado e se sentir seguro é o que procuramos quando pensamos em começar a investir dinheiro.

Ter um bom rendimento e se preparar para o futuro, hoje cada vez mais pessoas de todas as idades procuram absorver conhecimento na área de investimentos afim de valorizar o seu capital.

Aliás, os bancos estão cada vez mais desmistificando que investir dinheiro é para aqueles que já tem enorme quantia. Hoje, com tantas informações disponibilizadas, sabemos que podemos poupar e começar a investir mesmo sem enormes valores em conta. Pois o investimento começa na mentalidade, na maneira como lidamos com o dinheiro.

investimentos-para-iniciantes

Existe uma enorme carteira de investimentos que levam em conta perfil do cliente, montante a ser investido e expectativa. Certamente, é preciso entender que investir requer a visão menos imediatista sobre resultados. E para quem está iniciando, a título de não ter perdas financeiras, é preciso estudar a melhor maneira de começar.

Abaixo comentamos sobre algumas possibilidades de investimentos para quem está começando entender melhor como conduzimos o nosso dinheiro.

CDB e RDB – Certificado de Depósito Bancário e Recibo de Depósito Bancário

Para investidores iniciantes, de perfil conservador, esses são modalidades bem interessantes.

São títulos comuns e nem simples, emitidos pelos bancos com intuito de financiar suas atividades de crédito.

O CDB é um investimento a médio prazo, garantido pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos) e com a mesma segurança da poupança. É uma espécie de empréstimo ao banco, que em contrapartida, devolve ao investidor o valor investido mais os juros que são acordados no momento do contrato.

Esse investimento de renda fixa pode chegar a uma rentabilidade maior do que a poupança.

Assim como o CDB, o RDB funciona de maneira semelhante. Você empresta seu dinheiro ao banco e recebe com juros do mesmo. Porém no RDB você só resgata o valor após o vencimento do título.

Os RDBs são mais emitidos por cooperativas de crédito normalmente.

Uma das diferenças entre os dois é justamente que o CDB permite resgate antes do tempo gerando maior liquidez.

São investimentos mais acessíveis e que tem menor risco.

Existem três modalidades de CDB e RDB:

  • os prefixados, modalidade em que os juros são firmados no momento do investimento;
  • os pós-fixados, que baseia seus valores em uma taxa de referência (geralmente o CDI);
  • e os mistos, a modalidade que paga os juros de acordo com o valor da inflação, além de uma porcentagem fixa.

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um título público, que o investidor compra para em troca receber uma rentabilidade sobre o valor. Esses títulos financiam investimentos do Governo Federal em áreas diversas, como infraestrutura, saúde, educação e mais.

Eles também se dividem em prefixados ou posfixados, e possuem resgate que podem variar pois cada título possui prazo e rentabilidade diferente. É como se você estivesse emprestando dinheiro ao Governo ao invés do Banco.

Os investimentos iniciais podem ser bem acessíveis e ele oferece liquidez diária.

Na plataforma do Tesouro Direto há várias opções de títulos públicos a venda.

Prefixado, Posfixado e Híbrido

No prefixado do Tesouro Direto você já tem a estimativa de valor que irá receber ao fim do título, o resgate se dá no vencimento.

No posfixado o valor de retorno é variável, você só sabe o valor total de resgate ao fazê-lo.

E no híbrido, há a mistura dos dois, alguns valores já são prefixados enquanto outros variam de acordo com a inflação.

No tesouro Direto a garantia é do Tesouro Nacional, e não do FGC.

Resumindo o processo

  • O governo emite um título de renda fixa (títulos públicos);
  • O título é adicionado à plataforma do Tesouro Direto;
  • O investidor cria uma conta no site para ter acesso aos ativos;
  • Após criar a conta, é necessário transferir capital para investir;
  • O investidor escolhe o ativo que atende seus interesses;
  • Por fim, o investidor define o valor e faz o investimento.

Porque investir dinheiro?

Qual o seu objetivo? Você deseja um futuro com mais tranquilidade, sem preocupações financeiras. Quer realizar um sonho, a viagem ou abrir seu próprio negócio.

É preciso saber que investir começa com a mentalidade de poupar. Com hábitos de economizar e de avaliar sua saúde financeira.

Economizar não é deixar dinheiro parado.

O primeiro passo é fazer uma análise do seu orçamento para ver claramente o que sai, o que entra e o que é gasto desnecessário. Pois assim você consegue definir que valor você pretende investir e com que frequência você fará.

Idealize seus objetivos e lembre-se, investir requer disciplina e um olhar menos imediatista. Procure sempre se aprimorar no assunto e acompanhar as tendências de mercado.

Por Sally, Renda Extra.

1 comentário em “Investimentos para iniciantes”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + sete =

×